Porto Velho vai ganhar passarelas sobre pontos críticos de trânsito

Imagem meramente ilustrativa

A deputada federal Mariana Carvalho salientou, nesta semana, que desde o seu primeiro mandato na Câmara dos Deputados, vem trabalhando junto aos órgãos competentes no sentido de encontrar soluções para um melhor ordenamento do trânsito em Porto Velho, principalmente no que se refere ao resguardo da vida dos pedestres.

Desta forma, a deputada solicitou ao Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes – DNIT, por meio de ofícios e através de reuniões, a construção de seis passarelas sobre os trechos de maior conflito de veículos e alto índice de acidentes na rodovia BR-364.

Como resultado desta intermediação, Mariana Carvalho foi informada, no último dia 15/03/19, pelo superintendente do DNIT em Rondônia, Cláudio André Neves, sobre a liberação de recursos para a construção, inicialmente, de duas passarelas nas áreas de maior conflito de trânsito. A escolha das duas passarelas, que terão as obras iniciadas, irá considerar o grande fluxo de pedestres e as estatísticas de acidentes. A previsão de início das obras das duas primeiras passarelas é a partir da primeira quinzena de maio deste ano. Isto, porque, o processo licitatório já foi concluído, e a empresa vencedora contratada.

Para concluir o pacote destas obras, com a implantação das outras quatro passarelas restantes, o DNIT esclareceu que um processo de suplementação orçamentária será montado, visando a liberação dos recursos adicionais e, a partir daí, seja dado início às obras, também seguindo os critérios de urgente necessidade, a partir de estudos de engenharia de trânsito e dados sobre acidentes envolvendo pedestres.

Os trechos que receberão as obras são estes: Passarela do Hospital de Câncer (km 698); Passarela da Rondobrás (km 712); Passarela do Atacadão (km 711); Passarela Rua das Araras (km 710); Passarela do Carga Pesada (km 709); e Passarela do Bairro Novo (km 703). A estimativa de investimentos da construção das seis passarelas é da ordem de mais de R$ 6,6 milhão, oriundos de recursos do DNIT junto à União.

“Estou empenhada no acompanhamento de todo o processo de execução desta obra, no sentido de garantir aos pedestres a segurança de transitar nestes locais, o que vem contribuir, também, para minimizar os índices de acidentes”, concluiu Mariana Carvalho.

Fonte: Assessoria | Agência Atos

Posts Recentes