Avança projeto de passarelas na BR-364 e três novas travessias já estão com projeto em fase conclusiva

Em resposta a questionamento feito por Mariana Carvalho, o Dnit garantiu que o início da construção das três primeiras passarelas está prestes a ocorrer, já que os ajustes no projeto foram feitos pela empresa vencedora da licitação.

Por meio de uma intermediação da deputada federal Mariana Carvalho, o trecho urbano da BR-364 em Porto Velho está cada vez mais perto de ganhar novas passarelas. Ao todo serão seis travessias que vão facilitar a vida de quem passa pela região. Três delas já estão em fase adiantada de projeto e poderão ter início nos próximos meses.

“Apresentamos esse pedido ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, que nos garantiu que as obras serão feitas. Estamos acompanhando cada passo, pois sabemos que essa é uma necessidade urgente”, garantiu Mariana Carvalho.

A deputada solicitou a execução das obras, orçadas em R$ 6,6 milhões, e lembrou que o fluxo de carros ao longo da BR-364 é intenso e tem causado muitas vítimas entre os pedestres.

Os trechos que receberão as obras são estes: Passarela do Hospital de Câncer (km 698); Passarela da Rondobrás (km 712); Passarela do Atacadão (km 711); Passarela Rua das Araras (km 710); Passarela do Carga Pesada (km 709); e Passarela do Bairro Novo (km 703).

“Voltamos a pedir uma resposta ao Dnit, já que o órgão tinha garantido que a construção das duas primeiras passarelas seria até o final de maio. Recebemos agora a confirmação de que serão três travessias construídas inicialmente, o que fará uma grande diferença para o nosso trânsito”, ressaltou a deputada.

O Dnit esclarece que a empresa vencedora da licitação precisou fazer correções no projeto. Elas foram realizadas e a empresa entregou à superintendência do órgão em Rondônia, que analisou, num primeiro momento, e enviou para Brasília com o aval ao projeto.

No momento, o processo aguarda apenas o aval do órgão em Brasília para começar a ser executado. “Com isso, veremos a obra sair do papel e teremos essas passarelas construídas. Continuarei em contato com o Dnit, cobrando e pedindo celeridade nas obras”, garantiu Mariana.

Assessoria | Agência Atos | Foto meramente ilustrativa

 

 

 

Posts Recentes